Clube Esportivo União

Sobre o União

O Clube Esportivo União (CEU), de Francisco Beltrão (PR), foi fundado em 15 de fevereiro de 1956. O primeiro presidente foi Wolf Trentin, já falecido. Durante dez anos, o Azulão construiu um dos maiores patrimônios do interior do Estado. Dez anos depois se dividiu em duas entidades: o Clube Recreativo União, com Deni Lineu Schwartz na presidência, e o Clube Esportivo União, com Osmar Brito na presidência. Isso aconteceu em dezembro de 1966. Até então, o União disputava competições regionais, como a Lerbe (Liga Esportiva do Sudoeste do Paraná).

Em 1967, o União entrou para o profissionalismo, disputando o estadual juntamente com Pato Branco, Guarapuava e Cascavel. Durante três anos (1968 e 1969), o União tentou o acesso, mas voltou ao amadorismo. Em 1977, o União volta ao profissionalismo e forma uma equipe que chega às finais, porém o Apucarana levou a melhor ao lado do Palmeiras de Pato Branco.

Mas o time não desistiu. Em 1978, contrataram-se novos profissionais e, desta vez, nem na final chegou. Guarapuava e Agroceres foram os laureados.

Em 1979, ninguém mais acreditava no União. Chegou até a acontecer uma reunião no Clube Caça e Pesca para tirar o time do profissionalismo, pois a dívida estava em 800 mil cruzeiros, que pesava sobre os ombros de Osmar Brito e Guiomar Lopes. E nesta mesma reunião, aparecem dois desportistas: Elízio Victorello e Amilton Krames, o Chico Pneus. Eles injetaram novo ânimo à diretoria. Daí em diante, Elízio, Guiomar e Brito, juntamente com Amarildo, Otercílio Salvatti e o prefeito João Batista de Arruda começaram a trabalhar, convocaram outros e foram engrossando a causa anilada com entusiasmo. Organizaram compromissos para firmas e particulares e logo tinham em mãos promissórias no valor de quase dois milhões de cruzeiros para sustentar uma boa folha de pagamento.

Elízio Victorello foi para o Rio Grande do Sul e de lá trouxe 70% do plantel e também o técnico Sérgio Savian. Ele deixou seus afazeres por 20 dias e a viagem custou mais de 18 mil cruzeiros de seu próprio bolso.

E assim surgiu também a comissão executiva, que tinha Elízio como presidente e contava com nomes como Osmar Brito, Ulderico Sabadin, Nelson Behne, Guiomar Lopes, Otercílio Salvatti, Amilton Krames (Chico Pneus) e Célio Bonetti.

A única vez que o União disputou a primeira divisão (Divisão Especial) do Campeonato Paranaense foi em 1980, competição que tinha 20 times. A equipe beltronense não foi bem: foram 41 jogos, 12 vitórias, 12 empates e 17 derrotas. Um total de 48 gols marcados e 54 levados. A estreia na primeira fase foi no dia 5 de junho de 1980, em Ponta Grossa, contra o Operário: derrota por 2 a 1. Depois disso, o União voltou para a segunda divisão e disputou a competição até 1984, quando utilizou, na maior parte, jogadores da casa. Em 1985, o time não participou do estadual profissional, voltando apenas em 1986, com uma equipe que muitos consideram o melhor de todos os tempos, embora não tenha conseguido o acesso. Em 1987, o União não participou do estadual, voltando em 1988 para sua última edição no profissional. O último time profissional do União antes da parada de 23 anos foi o de 1993, que apenas disputou a Terceira Divisão do Paranaense.

Em 2016, com uma nova diretoria, o União voltou ao futebol profissional, conquistando o título da Terceira Divisão do Campeonato Paranaense. Na final, contra o Iraty, venceu o jogo fora de casa por 1 a 0. No Anilado, chegou a estar perdendo por 3 a 0, mas conseguiu o empate em 3 a 3 e comemorou com a torcida.

Em 2017, entrou na Segunda Divisão do estadual de forma modesta. Mas, na reta final, a equipe do técnico Ivair Cenci cresceu de produção e surpreendeu o forte Operário Ferroviário, de Ponta Grossa, grande favorito, que ficou pra trás. O jogo do acesso foi justamente contra o Iraty, no Anilado, um jogo tenso, em que os beltronenses venceram por 1 a 0. O gol do acesso foi marcado por Matheus Fornazari. Na final, o União perdeu para o Maringá e ficou com o vice-campeonato.

Agora, em 2018, o União está voltando para a elite do futebol paranaense após 38 anos.

Ver mais...

Jogadores

Felipe

Goleiro

Marcos Paulo

Goleiro

Júlio Lopes

Lateral direito

Lucas

Lateral direito

Thiaguinho

Lateral esquerdo

Biro Biro

Lateral esquerdo

Thiaguinho Moraes

Lateral direito

Paulo Henrique

Lateral direito

Casimiro

Zagueiro

Spice

Zagueiro

Júnior

Zagueiro

Sato

Volante

Felipe Sorbara

Volante

Wellington Monteiro

Volante

Léo Maringá

Volante

Felipe

Volante

William

Meio-campo

Pradinho

Meio-campo

Max

Meio-campo

Richard Falcão

Atacante

Thiago Maringá

Atacante

Bispo

Atacante

Hiroki

Atacante

Careca

Atacante

Marquinhos Cambalhota

Atacante

Gabriel Bonet

Atacante

Fornazari

Atacante

Lucas Vieira

Atacante

Rafinha

Atacante

Comissão Técnica

Claiton

Preparador goleiro

Ivair Cenci

Técnico

João Felipe

Preparador físico

Alcione

Auxiliar técnico

Osmar

Roupeiro

Adriano Drica

Massagista

Gabriel

Auxiliar

Patrocinadores